Muçulmano que planejava matar cristão se converte após ouvir pregação em igreja
20/02/2019 12:08 em Novidades

A intolerância religiosa existe por várias razões. Uma delas é a falta de conhecimento sobre a Verdade do Evangelho de Jesus Cristo. Assim, muitos que têm a oportunidade de ouvir pela primeira vez, e de forma correta, os ensinamentos do Filho de Deus, reconhecem seus erros e decidem se tornar cristãos.

É isso o que ocorre muitas vezes no mundo árabe, quando muçulmanos se deparam com o Evangelho. Essa é uma das razões pelas quais o evangelismo é proibido em países como o Paquistão, Turquia ou Egito, tendo em vista que a proclamação da verdade é suficiente para libertar da cegueira espiritual na qual muitos se encontram.

Um ex-muçulmano chamado Mostafa é um exemplo disso. Ele foi enviado da sua cidade, por sua família muçulmana, para o Cairo, capital do Egito, a fim de vigiar seu primo Mohammed, que se tornara cristão.

O objetivo da viagem era punir seu primo com a morte, por ter abandonado o islamismo. Ao chegar na capital, ele encontrou a igreja onde o primo congregava e sentou no banco, logo atrás dele. Entretanto, no decorrer do culto a mensagem de amor, misericórdia e restauração de Cristo tocou o coração de Mostafa.

“Eu saí da vila de nossa família para espionar você e ver se você realmente se tornou um cristão”, confessou Mostafa para seu primo, completamente emocionado, segundo informações da organização Portas Abertas.

“Eu deveria informar sua família sobre o que eu vi, mas eu não posso. Acho que sua escolha pode ter sido a correta. Você pode me contar mais? Por que você deixou o Islã para o cristianismo?”, perguntou ao primo.

Mohammed levou Mostafa para sua casa e os dois passaram a noite falando sobre o Evangelho. Isto resultou na conversão de Mostafa, que posteriormente se batizou nas águas. “Eu planejei matar meu primo, Seu seguidor. Mas agora estou preparado para dar a minha vida por Ti”, disse o ex-muçumano em oração a Deus.

Agora, assim como Mohammed, Mostafa vive sua fé cristã em secreto, compartilhando o amor de Cristo apenas com pessoas em que confia. Os dois são alvos de perseguição religiosa em potencial, uma realidade vivenciada pela maioria dos cristãos no mundo árabe.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!